DESCONTÃO DA SEMANA - CLIQUE E CONFIRA
  Opinião - Economia

Harri Gervásio: Como está a nossa Caçapava?

Por farrapo.rs
19/06/2017 09:04
 
 

Harri Gervásio Economista

O Caçapavano, Harri Goulart Gervásio é um profissional liberal, formado em Economia pela Universidade Federal de Santa Maria, Pós-Graduado em Administração de Empresas pela UFRGS e Pós-Graduado em Gestão Empresarial pela URCAMP. Técnico em Transações Imobiliárias pelo Senac.

harriconfia@farrapo.com.br vendeseconfianca.com.br 55 3281 1691

Cenário 1
Lidar com dados econômicos locais é difícil devido à falta de séries de longo prazo sobrando apenas informações pontuais, desaconselháveis, pois a visão de curto prazo às vezes são oportunistas e comprometidas.  Somente as analises de longo prazo fornecem visão precisa da realidade.
Em outubro de 2010, desenvolvemos na Gazeta analise do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico dos Municípios do Rio grande do Sul, publicado pela Fundação de Economia e Estatística, abrangendo  2000/ 2007. O foco foi visualizar a situação do desenvolvimento de Caçapava do Sul numa série mais longa, com uma comparação com os vizinhos, Lavras do Sul, Santana da Boa Vista, São Sepé e Vila Nova do Sul, os primeiros encontrados nas diversas direções. Como ocorreram alterações metodológicas é impossível à comparação com os números pesquisados na atualidade. Recentemente a Fundação divulgou dados na série 2007/2014. O Idese é um indicador-síntese que mensura o nível de desenvolvimento dos municípios do Rio Grande do Sul. O objetivo é avaliar e acompanhar a evolução dos indicadores socioeconômicos dos municípios do Estado, bem como fornecer informações para o desenho de políticas públicas específicas, de acordo com as necessidades municipais.
O Idese é composto por 12 indicadores, divididos em três blocos: Educação, Renda e Saúde. Conforme a classificação vigente, são três os níveis de desenvolvimento: alto ( de 0,800 a 1,0), médio (entre 0,500 e 0,799)  e baixo (abaixo de 0,499).
Idese: O Rio Grande do Sul, com um Idese de 0,757 em 2014, está no nível médio e na série iniciada em 2007 teve um crescimento de 8,4%. Caçapava do Sul também esta no nível médio (0,687) e o crescimento no período foi de 13,74% bem acima do verificado no Estado.
Educação:
Enquanto o Estado no período 2007/2014 teve um aumento de 11,16%, Caçapava do Sul cresceu 18,08%.
Renda:
A renda dos gaúchos cresceu no período 13,03% e a dos caçapavanos 28,35%.
Saúde:
As condições da saúde no Estado cresceram apenas 2,65% e em Caçapava menos ainda, 1,58%.
Nestes o destaque para o crescimento da renda em Caçapava que foi mais que o dobro no Estado. Na saúde, chama atenção os números insignificantes no Estado e no município, vendo que os de Caçapava ainda ficaram com crescimento inferior ao do Rio Grande do Sul, demonstrando fragilidade do setor. Apesar dos números favoráveis neste tipo de analise, pergunta-se: como esta Caçapava do Sul em relação aos outros municípios?  Levando em consideração apenas estes dados é perigoso afirmar que o processo de desenvolvimento de Caçapava do Sul pode ser considerado satisfatório.  Semelhante o que foi desenvolvido em 2010, onde foi buscada uma visão de movimento dentro do período, permitindo um acompanhamento de comportamento, também no período 2007/2014 este procedimento será adotado. Além dos resultados de Caçapava do Sul em cada ano, e em cada bloco, ficará a classificação do município em relação aos demais no Estado. Nos números de 2014 será possível comparar a classificação de Caçapava do Sul com os vizinhos, Lavras do Sul, Santana da Boa Vista, São Sepé e Vila Nova do Sul.
As próximas edições trarão analise individual dos blocos, as variáveis das pesquisas, comportamento anual e a colocação local e dos vizinhos. O objetivo é, além de fornecer noção dos setores e  comportamento no tempo, proporcionar as autoridades  uma analise de desempenho e facilitar a tomada de decisão para alterar rumos. A credibilidade dos números esta na confiabilidade da fonte, Fundação de Economia e Estatística, instituição de alta credibilidade técnica.
Na próxima edição os resultados do bloco Educação.   
Pense.
Se você vive julgando as pessoas não tem tempo para ama-las.   

Dados de 16/06/2017

Salário Mínimo
Salário Mínimo Nacional = R$ 880,00 -  R$ 29,33 p/ dia e R$ 4,00 p/ hora.
Salario Mínimo Regional = R$ 1.103,66/ 1.129,97/1.154,68/1.200,28/1.398,65

Construção Civil – junho de 2017. 
CUB/RS – Sinduscon/RS 
      Residência Unifamiliar (normal) – R$ 1.628,17 m2. / variação 12 meses = 10,41%
      Residência Multifamiliar (normal) – R$ 1.336,29 m2. / variação 12 meses = 9,35 %
Custo Nacional da Construção Civil –  Sinapi – IBGE
      Brasil = R$ 1.081,47 m2  /  variação  12 meses = 7,20 %
      Rio Grande do Sul = R$ 1.060,67 m2  /  variação 12 meses = 9,91%
Mão de obra – Valores pagos – Sinduscon/RS.
      Pedreiro = R$  6,31hora
      Servente = R$ 4,93hora

Taxas de Inflação – Índices de Preços – junho  de 2017.
IGP–M (FGV) = 1,69%  / acumulado 12 meses = 12,21%
INCC-M ( FGV)  = 1,52% / acumulado 12 meses = 6,40%
IPCA (IBGE)  =  0,35%  / acumulado 12 meses  =  8,84%
INPC (IBGE)  =  0,47%  /  acumulado 12 meses  =  9,49%
IPC-SP (FIPE) =  0,65%  /  acumulado 12 meses  = 10,18%
IPC (Iepe)  =  0,86%  /  acumulado 12 meses  =  11,76%

Reajuste de aluguéis  (exemplo) – Anual, corrigido por um índice de inflação escolhido pelas partes, acumulado dos últimos 12 meses. 
Ex: Aluguel R$ 200,00(12º. mês jun.) + 12,21% (IGP-M) = Novo valor (jul) = R$ 224,42

Rendimentos da Caderneta de Poupança

15 =  0,68%        16 = 0,72%       17 =  0,67%   e   18  =   0,65%  


Taxa Selic = 14,25 % a.a.      Taxa de Juro de Longo Prazo (TJLP) = 7,50% a.a.


Salvo erros de grafia.

Por farrapo.rs

Farrapo