Geral

Autorizado novo reajuste nas contas de luz

20/12/2017 19:16
 

Foto: Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL

Os consumidores pagarão R$ 16 bilhões a mais em 2018, destinado ao fundo que financia pagamento de indenizações a empresas e o subsídio à conta de luz de famílias de baixa renda.

A Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) financia o ressarcimento a danos e indenizações a empresas, subsidia a conta de energia a famílias de baixa renda e participa de parte do combustível consumido pelas termelétricas, utilizadas principalmente na região Norte do país e para programas como o Luz Para Todos.


A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) estima que as regiões Norte e Nordeste sofram aumento de 0,77% na conta de energia. Para as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste o reajuste é estimado em 2,72%.

Para o estado do Rio Grande do Sul, a ANEEL aprovou terça-feira (19/12) o reajuste tarifário da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE). Os novos percentuais entram em vigor quinta-feira (21/12), a partir da publicação do reajuste no Diário Oficial da União (DOU). Consumidores residenciais vão sofrer um aumento de 29,33%, já para o setor industrial o aumento chega a 33,54%.

Neste momento a RGE Sul e RGE não serão tão impactadas por essa alta. No entanto, para 2018 é estimado reajuste de 20% para a RGE Sul e 16% para a RGE, segundo o consultor Paulo Steele.

O Diretor Geral da ANEEL, Romeu Rufino, afirma que o aumento é uma espécie de realinhamento de estimativas de custos, já que a estatal teve uma redução de 16,28% em suas tarifas no ano passado.

Fonte: ANEEL

Farrapo




Topo