Polícia

Polícia Civil deflagra a Operação Brique-RS em Bagé

Ação foi desenvolvida no Dia D de combate aos crimes rurais

17/07/2019 12:02
 

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) de Bagé, desencadeou, na manhã de ontem (16), a operação Brique/RS. A ação foi desenvolvida no Dia D de Combate aos Crimes Rurais, assim como a desencadeada pela Delegacia de Montenegro, onde aconteceu a morte de um policial.

As ações coordenadas pelo delegado André de Matos Mendes, aconteceram em diversos municípios, entre eles, Pinheiro Machado, Bagé e Cachoeira do Sul.

A investigação policial iniciou em janeiro deste ano. O nome Brique/RS foi atribuído porque os integrantes de uma rede criminosa combinavam delitos por meio de conversas no WhatsApp, entre eles: abigeato, comércio ilegal de armas de fogo e crimes ambientais.

Segundo a Decrab, quatro grandes grupos de whatsapp eram denominados como “Brique de Caçadores RS”, “Pelotão Java”, “Amigos da Serra”, e “Ensino Cães”. Os grupos eram administrados, respectivamente, a partir dos municípios de São Vicente do Sul, Pinheiro Machado, Caxias do Sul e Butiá. Juntos, contabilizam mais de 400 integrantes.

Durante o período de investigação, policiais da Decrab/Bagé estiveram infiltrados nos grupos, onde foi possível monitorar todas ações criminosas que eram tratadas. As buscas terão como objetivo apreender telefones celulares, armas, munições, equipamentos utilizados para a prática de abigeato, entre outros objetos que possam auxiliar no encerramento das investigações.

Ao longo das investigações, no mês de maio, foram presos três integrantes destes grupos, pelos crimes de posse irregular de arma de fogo, posse ilegal de arma de fogo adulterada, caça ilegal de animal silvestre, nas cidades de Sananduva e David Canabarro.

Durante a ação, foram presas 11 pessoas, 56 armas de fogo, milhares de munições, equipamentos para fabricação clandestina munições e carne sem procedência.

Com informações da Decrab/Bagé

Farrapo