Saúde

Governador anuncia 350 mil unidades de equipamentos para profissionais da saúde

27/03/2020 22:22
 

Em transmissão ao vivo na tarde desta sexta-feira (27/3), o governador Eduardo Leite anunciou que, a partir da próxima segunda-feira (30/3), serão distribuídas mais de 350 mil peças de equipamentos de proteção individual para os municípios e hospitais de todo o Estado.

São 300 mil luvas descartáveis, 47 mil máscaras cirúrgicas e 16 mil aventais que fazem parte dos 80 mil kits de proteção individual enviados pelo Ministério da Saúde, além da terceira remessa de doses de vacina contra a gripe. Parte deste material já foi entregue a hospitais com UTI, hemocentros e farmácias de medicamentos especiais. A outra parte está sendo organizada para distribuição pela Secretaria da Saúde para as 19 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS), que por sua vez entregarão aos municípios e casas de saúde para a proteção dos profissionais que trabalham no atendimento aos pacientes da Covid-19.

Além desse conjunto de materiais, Leite comunicou que o governo do Estado está em processo de compra de mais 170 mil luvas, 170 mil máscaras e um lote de óculos de proteção. Uma remessa de outras 500 mil máscaras oriundas do Ministério da Saúde também é aguardada pelo Estado. Para limpeza das mãos e dos ambientes, o RS recebeu uma carga de 600 litros de álcool em gel que está sendo repassada aos municípios.

A organização do envio dos materiais foi uma das pautas da reunião que Leite realizou durante a manhã com os 27 presidentes das associações regionais de municípios e com a diretoria da Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs).

Para ajudar na análise científica do comportamento do vírus no RS, o governador disse ainda que o Estado está iniciando um trabalho de cooperação entre cinco universidades e o Comitê de Análise de Dados do Gabinete de Crise, instituído em decreto para o enfrentamento da Covid-19 no Estado.

“Por iniciativa da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), o quadro técnico da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) foi convidado a coordenar um trabalho de pesquisa por amostragem em parceria com o governo do Estado. Hoje fazemos o teste apenas nas pessoas que apresentam sintomas. Com essa pesquisa, semanalmente serão feitas coletas sequenciais para acompanharmos a evolução da contaminação na população gaúcha, observando o percentual por sexo, faixa etária, nível social e região do Estado para entendermos a forma como se dá a contaminação e ajudar na tomada de decisões a partir de dados”, explicou Leite. 

Além da UFPel, irão participar do estudo a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), a Universidade Federal de Ciências da Saúde (UFCSPA) , a Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm) e a Universidade Federal do Pampa (Unipampa).

Texto: Thamíris Mondin
Edição: Patrícia Specht/Secom



Topo